quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Só O Que Eu Posso Oferecer É Uma Semana Sem Amor - Final:

Agora mais do que nunca eu só pensava nas hipóteses. E diante da pergunta dele, exclamei (ou talvez tenha gritado, repentinamente):

-NÃO!

Essa era a minha saída pra quase tudo. Negar. Esconder. Desacreditar.
Vá em frente, frutifique todos os males que eu cuspi pelos ventos. Mostre estes tais bons motivos que eu iludo, refugo. Erga essas torres perdidas de palavras rufantes, em meio a este deserto abandonado que se tornou o meu pátio.


Eu não quero suas palavras, sua metodologia. Isso tudo me irrita, me fere, me ofende. Eu não sei lidar com tuas crenças, nem teus desapontamentos.
Sou escritor, egoísta. Valorizo apenas minhas doenças (quando nelas acredito) e repelir abraços é meu hobby favorito. Eu não consigo mais sorrir de verdade. Meus dentes cristalizaram, junto ao sermão que de fronte já se erguera perante os debates.
Meu coração é moradia obsoleta. Enfurecida.


Os pássaros voam petrificados pelos túneis do tempo, ladrilhando as janelas, as portas e o quintal todo. Eu sou o bosque, o rio que serpenteia-o, o vento que o dilacera, e todo o contorno das ideias deste lar. Lar sem casa, sem afeto, sem bem-querer. Quer dizer, meio lar.
Eu sou bom. Só não quero ser mais um... Um jogador, um furacão, um cachorro.
Eu sou mau. Mau perdedor, mau vizinho, mau receptor.
Sou doador. Doo calúnias criadas, sangue varonil.


Desenhista às avessas. Reescrevo meu mundo de ponta-cabeça, de lado a outro, e nele não acho lares, nem habitat. Almas criadoras são assim mesmo. Duelistas. Gladiadoras. Prepotentes. Como um andarilho que agrega os desalentos que vê pelas pontes, e que torna as ruas por onde passou sua propriedade. Seu abrigo. E logo o mundo todo me pertence. Mas eu não a ele.

E ainda que fosse de amor o tratado desta carta, sinto-me no direito de rompê-la, corrompê-la, rasgá-la e engoli-la. Porque tudo posso, dentro das linhas por onde desenhei o mundo.

E abrindo exceção, faço um juramento: Juro que virei e revirei as páginas. Ida e vinda, e o contrário também. Talvez seja péssimo escritor, porque no meu livro, esqueci de criar o amor. E logo, tu chegará à conclusão, sem passar por índice, introdução nem nada. Porque tu queres alforria, tens pressa. E quando parar, pairar, verás que chegastes a uma ilha. Só. Nadastes pra quê marujo? Sua condução te abandonaste.


E eu não posso oferecer coisa alguma, coisa e tal. Sem papel, sem caneta, não vivo. Não acredito. Sou um escritor mau. Ou um mau escritor. Diga-me tu.

17 comentários:

  1. muitas perguntas, poucas respostas. difícil saber. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por seguir! Estou retribuindo aqui tb ^^
    Excelente quinta!
    Beijinhos ;*

    http://www.bycarolinaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Vim retribuir tua visita. Confesso que estranhei um pouco as imagens que molduram o teu blog. Gostei do que li( os textos são teus?), vou seguir-te, quem sabe aos poucos me acostumo com elas, não?
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oláaa
    Vim retribuir a visitinha..
    Adorei os textos!
    Vc mesmo que escreve???
    Já estou seguindo de volta..
    Beijosss

    www.bonecadebatom.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Legal seu blog .. seguindo o seu tb ..

    ResponderExcluir
  6. ...traigo
    ecos
    de
    la
    tarde
    callada
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    COMPARTIENDO ILUSION
    LUIS PAZ

    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...




    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE LEYENDAS DE PASIÓN, BAILANDO CON LOBOS, THE ARTIST, TITANIC SIÉNTEME DE CRIADAS Y SEÑORAS, FLOR DE PASCUA ENEMIGOS PUBLICOS HÁLITO DESAYUNO CON DIAMANTES TIFÓN PULP FICTION, ESTALLIDO MAMMA MIA,JEAN EYRE , TOQUE DE CANELA, STAR WARS,

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir
  7. Olá! Vim conhecer seu blog! Adorei os textos, você mesmo que escreve? Seguindo o seu blog!

    Abraços,
    Stephanie M.
    http://leianoescuro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adorei os textos!!!!! :)

    http://estilohedonico.blogspot.pt/

    xoxo

    ResponderExcluir
  9. Olá Lulis, texto forte, onde o personagem/ escritor trabalha o repudio a mesmice, a crueza da realidade e o fato do desamor. Parabéns!!!
    Obrigada pela visita ao meu blog.Te sigo! Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Gostei.

    Os seus textos me tocam bastante, tras a tona a realidade. Gostei bastante deste. Beijos.

    feelfirstandthinklater.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Digo que és bom escritor pois sabes tornear as palavras de algo meio que dúvidas do intelecto que te faz buscar explicações.Muito bom isso.Obrigado por interagir com literarteletrasblogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oizinho amigo tdo bom ? ^^
    Amei o texto, parabéns, já escrevi muito sabia? Até que levava jeito mas era de rob hihi, é vc mesmo que escreve? ... Tem talento viu? Um grande final de semana Jesus te ama!! Ate breve

    Há seguindo e obrigada pela simpatia!

    ( ᐵ ᗜ ᑈ)ᘉ Endereço>> Dany's Place Acessórios Tutorial
    ▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓

    ResponderExcluir
  13. Não és um mau escritor tens um estilo único bastante original... Saí da mesmice ao vir aqui "te ler, sabes?
    Obrigada pelo bom momento.
    # eu te sigo espero uma visitinha tua, quando der... beijinho*
    Boa noite!

    ResponderExcluir
  14. Vim retribuir a visita!!! Uma lista de desejos não é utopia e buscar realização. Pense nisso!!!! Bjsss

    ResponderExcluir
  15. A busca sempre é angustiante,mesmo quando se tem certeza de onde quer chegar.Parabéns pelo texto intrigante e metódico na sua desarrumação pensada.Abraço do amigo leitor e seguidor.:-BYJOTAN.

    ResponderExcluir
  16. Mau, não sei. Mas escrito é!
    Gostei deste seu "Lar sem casa"...

    ResponderExcluir
  17. olá...retribuindo a visitinha!!! que bom que gostou do meu blog...que bom em...fico muito feliz o seu é super interessante!!! um abraço...

    ResponderExcluir

Leia com atenção.
Não esquecendo que tudo é desenvolvido como poesia livre, seja uma crítica ou um ponto de vista.
Ninguém é obrigado a concordar, mas respeitar e ser sincero ajuda ^^