sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Arrasador de Corações -- Suicídio em Diamante:

Juro que tentei, mas essa história de amar é uma tendência autodestrutiva. Um diamante delineado pela dor. E eu sempre fui uma criança fraca bancando o super-herói. Mas certa hora, que não mais recordo, perdi o controle. Quando o medo alia-se à melancolia, correr para o canto do quarto e encolher-se até a dor sumir parece uma saída reconfortante e ideal. O problema é que a dor não parou e quando percebi, os espinhos estavam enterrados na minha pele. Aquela sombra longínqua como uma estrela abrasiva me consumiu e a solidão ajudou a me destruir. Eu juro que tentei, mas os diamantes são irresistíveis...

Eu não faço promessas. Tampouco as cumpro. Meus dias passaram, e com eles se fora minha vida. Eu poderia contar dezenas (talvez centenas) de vezes que quis chorar abafado em meus lençóis, mas meu inabalável orgulho me impediria. Eu queria mutilar cada parte que me afugentava e me separava de ser feliz. Eu até cuspiria no que restasse. Mas eu nunca consegui. Minha insistente defesa (e moral) tornou-me um objeto distante. Eu não tinha mais a quem pedir socorro... Nem perdão. Foi aí que resolvi escrever esta carta. Ela me incomoda tanto quanto escrever nas últimas linhas da folha. Sei que é uma atitude clichê, mas há algo mais piegas que amar?

Beleza sempre será a resposta pra tudo. Não adianta fingir. Eu não era suficientemente belo. Apesar disso, sempre tentei acreditar que ter bom caráter e personalidade instigante seria o bastante. Ora, dane-se! A quem eu tentei enganar? Nem um Best seller me tornaria atraente. Eu só queria ser lapidado, mas me disseram que diamantes também são falhos.

Então apelei para overdoses que desse um fim rápido. Até tentei uma embriaguês em blasfêmia. Tanto faz, eles nunca me entenderiam mesmo! Todo esse ódio só vai ter fim quando os reis forem enforcados com as tripas dos sacerdotes. A verdade é que não havia outra saída. De que adianta fugir do inevitável? Eu era só um guri metido à besta que se achava auto-suficiente. Eu não quero o perdão de ninguém. Muito menos piedade. Só queria sentir cada pedaço do meu corpo incendiar. De alguma forma, sei que isso serviria pra alguma coisa.

Vou mostrar pra todo mundo que eu merecia ser amado. Merecia um aconchego terno e palavras verdadeiras de afeto. Eles deveriam gostar de mim. Eu juro que deveriam. Tem vezes que penso que nada mudaria os fatos. E que ainda assim todas as rosas que bebi e amarguras que devorei dariam uma bela ceia servida em bandeja de prata.

Eu tentei acorrentar esses pensamentos num crucifixo qualquer. Mas me disseram que Ele não me aceitaria. Algo como “você é a maçã podre dentre belos frutos”. Eu poderia responder que eu não tava nem aí pra essas frutas, mas talvez isso fosse mentira. Talvez eu realmente quisesse ser um bom exemplo... Bem, mas talvez não.

Enfim meu corpo foi perfurado e dilacerado. Senti meus membros se desconectarem e uma vertigem turvando minha visão. Não, eu não tava no barato, nem bêbado. Só tava lembrando dele. Daquele idiota que eu disse amar. Eu juro que pensei que fosse amor. Só descobri que não era quando acordei um dia sozinho e uma carta rabiscada e mal escrita estava na cabeceira da cama. Acho que foi um adeus, mas como acho despedidas patéticas, eu nem li. Amassei e joguei pela janela. Se algum dia você achar, faça bom proveito. Eu até murmurei palavras dóceis ao pé do ouvido dele. E o que mais me irrita é que eu fui o frágil da história.

Tá bom, talvez eu seja um mentiroso compulsivo e bipolar. Mas já que tu nunca vai saber a verdade, contente-se com a minha versão.


... Naquele dia então, enquanto as flores murchavam e meu sangue escorria pelo ralo, pensei em ter escutado algo como “você sempre será meu diamantezinho”.
Isso quase foi o suficiente, mas já era tarde demais.

15 comentários:

  1. Que lindo!! E quanta dor em tão poucas palavras. Posso quase sentir sua angústia, o aperto no peito. A fauta de ar insupotavel...
    " As vezes o amor dura,mas as vezes machuca ao invés disso"

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito o texto apesar de ser bem triste.

    http://thebookofmydreams.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Valeu gente, sei que o texto é meio grandinho, mas espero que leiam tudo antes de comentar xD

    Ps* a música da Adele é linda ^^

    ResponderExcluir
  4. Gostei man
    Parabens
    Continua assim !!

    ResponderExcluir
  5. Amar é a coisa mais sofrida que se tem noticias!

    ResponderExcluir
  6. Que Texto triste manolo!!!!!
    Mas parabéns pelo blog, bem interessante.

    ResponderExcluir
  7. Concordando com meu comentário acima! :-))

    ResponderExcluir
  8. essa versão esta boa! bom texto

    ResponderExcluir
  9. Ótimo seu blog parabéns!
    Curti bastante os posts, sucesso!

    http:aquelaquenuncasabe.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá.
    Li este post e em algum momento do meu passado eu senti exatamente o que você descreveu. Eu acho que muitas pessoas, quase todas, passam por isso algum dia. É bom. Faz aprender.
    É claro que medidas são tomadas de formas diferentes.
    Bem, eu gostei do que você escreve, da forma como escreve.
    E veja temos alguma coisa parecida, Lulis Paz. Eu sou Thaís Peace. 'rs
    Semelhanças à parte, sinta-se a vontade para me visitar sempre que quiser.
    http://penseameviva.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pelo blog. Estou te seguindo me segue tambem ?
    manolofailbr.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. BOAAAAA NOITEEEEEEEEE AMADAAAAAAASSS ...S2 PROMOÇÃO ATE AMANHA PEDIDOS 100 FIMOS VARIADOS 1 METRO DE FITA 1 KIT DE STRASS + FRETE GRATIS 15.00 ESCOLHA ATE 10 MODELOS E MANDA POR MENSAGEN...DEPOSITOS FEITOS NA QUINTA ENVIO TODOS NA SEXTA ...add meu blog tbm bjus
    http://fimosnailarts.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Sim , é assim que aprendemos.


    www.caixainclinada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Olá, vim conhecer seu blog e adorei. Estou te seguindo.
    Se der passa no meu.
    http://amostragratisrecebidas-vane.blogspot.com/
    Até mais.

    ResponderExcluir

Leia com atenção.
Não esquecendo que tudo é desenvolvido como poesia livre, seja uma crítica ou um ponto de vista.
Ninguém é obrigado a concordar, mas respeitar e ser sincero ajuda ^^