segunda-feira, 7 de maio de 2012

Crônicas do Estado Cinza:

Sentado sob a sombra de uma imensa cerejeira, buscava dentro de mim, e em todas as coisas, um real sentido à vida -- Dentro em nós as coisas se escondem. Apesar do incrédulo sentimento de fraqueza, achei que fosse possível justificar meu comportamento, como que dividindo-me em dúzia de pólos, através da criação de uma história. E foi então que as vidas nasceram. Num conto equivocado e caótico, mas que fez-se ardiloso e ardente, como chamas dançantes sobre o vento, que perfuram o horizonte.

Ninguém é constante e inoxidável. O tempo traz consigo a mutação necessária e o aprendizado. A sabedoria que mutila os jovens e a arrogância que desestimula os velhos. O tempo é o pêndulo necessário que criei. Balança de lá pra cá e de cá pra lá, sem nunca encontrar seu ponto de partida ou de chegada.

E as aulas que tentamos evitar, mas que nos arrastam como vagalumes incandescentes e desonestos, um dia serão recordadas como que se fossem longínquas e tênues. Mas a linha que enlaça o cosmos é feita de ilusões rasteiras. E nunca estaremos longe o bastante pra esquecer, nem perto demais a ponto de ignorarmos.


E no final só o que importará é a soma de todas as pessoas que aprendemos a ser com o tempo. Sem medida certa. Sem hora marcada. O momento chega. Sutil como o bater de asas de centenas de borboletas que carregam em suas luzes o mistério ancestral da teoria do caos.

E eis que naquela tarde, sob àquela cerejeira, vi-me em confusa sub-análise titânica (com o perdão dos Deuses, é claro). E disseram então que o mundo gira. Foi então que uma a uma arranquei da alma, partículas pequenas, mas vibrantes, de tudo que sempre fui e ainda hei de ser. Afinal, que pode o homem fazer além de girar, e amar?


Tais 12 novos pedaços poderiam trazer consequências mártires e arrependimentos mil. E tão logo notei que as cicatrizes não seriam curadas pelo algoz do tempo, e uma hemorragia transcendental que fez-se nostálgica... Todavia fulminante. O reinício deveria ultrapassar as 12 novas esferas, e se assim fosse contemplado com a vitória, todos os segredos da vida e da morte seriam revelados.


Como uma viagem que tem por ponto de partida a própria existência, o ciclo deve começar. Eis a mais selvagem e fugaz anatomia do medo. A reinvenção das eras. Carregarei comigo apenas um caderno em branco, afim de esculpi-lo com as histórias que adiante serão narradas. Os versos se farão vivos como pena de fogo, através das andanças e desilusões vivas da carne.


Certo ou errado podem transbordar do meu peito, e os olhos que foram reimplantados pela loja de corpos que é o destino, fitarão as galáxias numa explosão estelar de um mundo varrido em subterfúgios. Passo a passo, o guerreiro mais leal do tempo, untado de sua foice celestial decepará as asas negras da verdade. Uma a uma.


E que assim seja feita a vossa vontade!



...Vamos ao Início...

17 comentários:

  1. Oii tem "post novo "

    Vai la fazer uma visitinha no meu blog
    http://aimperatrizmulher.blogspot.com.br/
    E comenta o que achou e se gostar tb pode me seguir, que te sigo de volta!

    Bjinhuss

    ESpero sua visita

    ResponderExcluir
  2. Nss é vc que escreve tudo? tipo vc quem faz os textos? Pq são otimoss! *-* Retribuindo seu carinho lá no meu blog, Bjuuu!:*
    http://geh-zinha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela visita lá no blog, ja estou seguindo aqui!!!
    Bjs do Blog da Lô
    www.blogdalo.com.br
    @blog_da_lo

    ResponderExcluir
  4. vc arrasa escrevendo adoro seus textos.
    bjuhs lindona!!
    ;)
    http://quecorusar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Seus textos são sempre profundos... O segundo parágrafo, adorei!
    Tô seguindo =D
    Beijinhos

    www.hiperbolismos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Parabéns!
    Belo texto e confesso que, não tenho nem palavras para descrever o que senti lendo.
    Te seguindo já.
    Beijinhos
    http://aquifofura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Sim, sim, agente sempre muda, vivemos em constante mudança.. isso faz parte da natureza humana! se agente não fosse mutável iria sermos de extrema ignorância né

    Beijão e boa semana (:
    Helen T.
    Mastigando uns Tijolos
    http://helenthaiis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Hey, que amor. Obrigada pela atenção lá no meu blog, estou seguindo o seu já KDOSKDOSA

    BUNNET.BLOGSPOT.COM.BR

    ResponderExcluir
  9. Só eu que li o "vamos ao início" e voltei pro começo do texto ? kkkkkkkkk

    Omg.

    Tô seguindo aqui, se gostar de esmaltes visita o meu :D

    http://lasgarras.blogspot.com.br

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. você que escreve esses textos? são mto bons! Já estou seguindo aqui. Beijinhos

    http://wefoundmoda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Meu Deus, você escreve muito bem *o*, beijos.
    http://fasesdegarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Belo texto! Vc mesmo quem escreve??
    Sou uma negação pra escrever textos.. rs*

    Venha conhecer minha coleção de esmaltes =D
    http://danymake-up.blogpost.com

    ResponderExcluir
  13. Estava com muita saudades de vc !

    Nem pensei duas vezes, vim correndo te ver.....

    Amizade verdadeira é assim mesmo!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Você escreve muito bem. E eu8 já sigo aqui :)

    Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  15. oi,
    otimo texto, vc escreve super bem!!
    adorei seu blog,
    estou te seguindo, segue o meu tambem
    http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/

    bjos

    ResponderExcluir
  16. Parabéns, vc escreve muito bem! Adoreii o texto.
    beijos

    http://anaclaudiac.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Leia com atenção.
Não esquecendo que tudo é desenvolvido como poesia livre, seja uma crítica ou um ponto de vista.
Ninguém é obrigado a concordar, mas respeitar e ser sincero ajuda ^^