quarta-feira, 4 de abril de 2012

Confissões de uma Pista de Dança -- Total Eclipse do Coração:

"Esse não é um conto convencional, e as luzes ou as trevas por vezes podem se confundir em meio a este labirinto de espelhos. Eu poderia fugir a tudo isso e fingir um novo mundo, mas eu sou um romântico insaciável, e minha fome pelo engano está envaidecida. Afinal, todos gostam de ser enganados. Desde a soberba mais lúdica, ao canto mais onipotente de exaltação divina. O engano está na verdade. Na mentira. Haja onde estiver, só quando se ama se constrói... Ou destrói. "

As escadas erguem-se sob o céu, e o ponto de partida é como as nuvens negras da tempestade que se aproximam. Pouco a pouco os ventos mandam a notícia da reviravolta. E dito e feito. Bem como sob o temporal, as histórias encharcaram minha alma de recordações recortadas de sonhos. Resgatas de um subconsciente privado. Atado. Mas ainda assim lá está ele. Despontando. Desregulando...

Perante o medo, eis a fraqueza. Nunca fui forte como bradei, nem tão puro quanto diriam, mas a culpa não se faz minha se eles idealizam minha vida em listras horizontais e anil. Afinal, o mito narrado em poesia constrói-se sobre qualquer direção. Mas o retoque do poeta só é dado de fato àquelas obras consideradas exuberantes. Viçosas. Peçonhentas. Bem como só costuramos os atos que foram partidos pela violenta tsunami do arrependimento.

Agora pare o mundo! Ouça as preces com atenção. Cante sobre a melodia. Arranjo. Sinfonia. Permita-se escutar. O vai e vem de traições e amarguras é que movimenta os contos. Ninguém consegue ser de verdade, então descansemos na pele açucarada da primavera. Banquete matinal da inveja.

Toda história carece de bons ruídos. Veracidade. O perfume que inconscientemente revela traços de personalidade... E toda essa baboseira só faz sentido porque é o que queremos tragar. Engolir. E lá estão todos, esperando uma intervenção divina. Mas ela não chegará.

Do holofote das passarelas à penumbra gelada do cemitério. Basta um passo. A escolha equivocada. "Então grite, mude." - disse ele. Mas a mudança não chega. Ainda que eu pudesse (e posso) evitar, meu conto se conta sozinho. Não é da minha mente que sai. Nem do total eclipse que é meu coração. Porém, palavras fundamentadas em anseios descrevem uma vida. Bastaria pouco mais que 3 minutos, como uma canção, pra eu te convencer das nossas semelhanças (e extremas diferenças).

E o truque é muito simples. Não é magia ou milagre. Basta voltar ao início do labirinto, quando os espelhos pareciam inteiros e reluzentes. O problema são as batalhas alvoroçadas. As palavras ditas sem querer dizer. A falta de desejo me entristece. A aparente saciedade e o conformismo. De fato, a falta de vontade não construirá vidas ou mortes. Mas certamente fará perpetuar a prisão que nos rodeia. Os muros intransponíveis. A vergonha que temos de ser de verdade. E essa prisão sim, chegará.

E da prisão à liberdade, pouco se diferencia, quando dia-a-dia passamos a viver menos, e ainda digo mais, nos importamos às pampas com extremo orgulho, e a morte vem em ondas. Orgulho assassino. E nem de morte morrida ou morte matada cito e destaco. Trata-se de morte encomendada. Aguardada. Porque quando sorri, vê-se uma brecha na aurora e bons dias enfim chegam. Aahhh dia bom!

E tic tac, big bang. As músicas perderam os nomes, e as batidas se depararam com uma fixação maluca de ausência poética...

Mas cá pra nós, joguem suas palavras e cuspam seus versos. Uma dia serei poeta e mostrarei o quão entorpecidos estávamos quando prometemos amor eterno. Eterno não passa de uma passagem de tempo inconsistente demais para que nossa coragem admita que é um risco. Risco esse que vale todos esses poemas... Ou não?!

Aaahh ironia agridoce, faz meu corpo todo destilar prazer numa história de boa tarde. Vizinhança venenosa de artistas e soldados.


PS * Quando o sol morrer, venha dormir no aconchego do meu coração traidor.


** Título em homenagem à Bonnie Tyler **

14 comentários:

  1. BLOG MANEIRO PARABENS http://wps10.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Seguindo :)


    http://luxury-makeup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. parabéns pelo blog !! já estou seguindo .
    se puder me segue lá ...
    http://ka-star-kaah.blogspot.com.br/
    Desde já agradecida !!

    ResponderExcluir
  4. Ui esse texto é muito bom! hehe

    ResponderExcluir
  5. Parabéns mesmo pelo blog! tah otimo ja estou seguindo
    se puder me siga de volta


    http://maisumadosedevodka.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. é um texto grande e muito bom.
    gostei, você escreve muito bem
    estarei esperando pelos próximos posts

    ResponderExcluir
  7. De fato, seus textos não são nada convencionais. É a segunda vez que leio o seu blog, e me perco e me acho em uma série de pensamentos distintos.
    Todos estão esperando a intervenção divina, morrem esperando a intervenção divina. E não, ela de de fato, não chegará. Talvez nos esquizofrênicos.
    Ao mesmo tempo você faz uma comparação com a música, com o eterno que é mutável. Com uma mistura de remix que fazem minha mente pairar sobre o ar. Sobre o som da batida. De um putz, putz sem fim. Sem fim, sem solução, sem argumentos.

    ResponderExcluir
  8. Muito legal seu texto amigo .. estou te seguindo tb ..

    ResponderExcluir
  9. Parabens pelo blog
    estou seguindo
    beijos
    http://maristelasaldanha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. muito lindo o texto :D
    parabéns !
    estou te seguindo (: segue tbm?
    estarei sempre visitando seu blog *-*
    ameei
    http://realityedreams.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. que texto legal.
    parabéns pelo blog.
    muito legal aqui :)
    obrigada pela visita,
    beijos;
    http://the-mandie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Gostei bastante do seu texto e o seu blog é muito bacana (:
    http://primeirapessoa-dosingular.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ótimo texto, seguindo de volta.
    postei atualmente, dá uma okhada novamente lá, obgd.
    http://l-pix.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Leia com atenção.
Não esquecendo que tudo é desenvolvido como poesia livre, seja uma crítica ou um ponto de vista.
Ninguém é obrigado a concordar, mas respeitar e ser sincero ajuda ^^