segunda-feira, 18 de março de 2013

Eu sou... Clive B. Capítulo Décimo Quinto: Coisas Que Eu Não Sei Dizer Olhando Pra Você

Eu sinto que a esta altura do jogo, vocês gostariam de ler algo mais sólido, eficiente ou quem sabe ''de uma maturidade construída'' sobre mim. Ou talvez não desejem nada. Estejam zerados de esperanças e expectativas (o que eu aconselho). Mas se escolheram a primeira opção, talvez esteja na hora de uma nova decepção. Eu não vivo esta fuga de vida com a intenção de superar hábitos questionáveis, tornar-me uma pessoa melhor etc. Eu deixo isso pra quem se contenta pelas linhas retas e pintadas. Porque eu faço da minha existência uma bagunça assimétrica, rabiscadas e amassada. Eu desentorto com o vento que me despenteia, e com o amigo etílico que me faz dançar pela calçada. Você pode se julgar melhor ou mais evoluído. Caso esta seja a opção, pare agora mesmo e gire em torno do meu middle finger.


Depois de tais palavras vomitadas, eu ergo um novo copo pelo sol que começa a adormecer. Que paisagem! Eu poderia utilizar de adjetivos rotineiros e que até expressariam entendimento. Poderia usar um palavrão. Mas vou resumir com um suspiro nostálgico. Meus melhores (e piores dias) foram banhados pela imensidão alaranjada desse amigo traíra. E é dele que espero um último abraço, qualquer hora.


Eu pensei em dividir o relato a seguir em partes. Talvez subcapítulos. Mas eu não sou diretor de teatro, então eu despejo tudo que tenho logo no primeiro ato, mesmo antes das cortinas se abrirem. Porque não vejo verdade mais promissora do que uma mentira criada na hora.


Eu encontrei ela pelo corredor. Ela me fitava com certa análise, o que me incomodava. Mas talvez fosse só mais um transtorno neurótico. Então engoli pensamentos e selei minha mente antes que ebulisse. Os dias seguintes poderiam ser detalhados, mas eu prefiro pular de uma ponte sem bungee jump ao ter que narrar tudo. Vamos à ação!

Depois de trocarmos palavras soltas, até um pouco sem sentido e de nos embebedarmos das mesmas culpas, senti como se ela vivesse no mesmo mundo que o meu. Aquele que eu tanto cito. Ou ela era viajante, ou recém chegada. Mas eis suas palavras que jamais esbranqueceram no meu cérebro:


"Um dia, quando tu enfrentares teu turbilhão de arrependimentos, brigas, medos e parar de desgraçar a todos que te oferecem um sorriso, eu sei que tu alcançarás a verdade que procura..."
Engolido. Jamais digerido. Jamais esquecido (Ok, esquecido por alguns porres), Mas esta frase me atropelou tantas vezes, que senti medo de jamais vê-la de novo. Perdi os dias, alguns meses e quase um ano. E eu tenho muito o que dizer. Ela me desafiou.

Mas acho que desta vez estas seriam as coisas que eu não saberia dizer olhando pra você...

26 comentários:

  1. Parabéns Clive ...Um texto cheio de verdades ...e vivencias autênticas ...Um grande abraço do amigo voltando Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo eu apenas espero sempre que me surpreenda a cada capitulo ,sempre fantastico na forma como escreve ,eu diria ate unica e especial para quem o segue a cada postagem .Espero que muitos mais capitulos venham ,pois a vida e soberba para quem tem este dom especial de escrever .Um grande abraço Clive.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Luiz...passando para te ler e deixar um abraço. Sempre eloquente!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Luiz
    Na minha opinião você é inteligente demais para o meu gosto. Você tenta com sutileza embaralhar as cabeças de seus leitores, mas a minha não: Não sei quem é, mas é uma pessoa do bem. Tô errada?.
    Vou responder a sua pergunta: a 1ª poesia que escrevi foi três dias após a morte do meu pai. Uma dor muito forte fez com que eu a escrevesse em 3 minutos, foi um acróstico doído, está no blog em 2010. Leio muito e gosto de contar estórias.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Luís/Clive
    As verdades, que tanto procuramos em nossas vidas, estão de certa forma relacionadas também com esta indeterminação dos princípios básico de como encontrá-la, de como reconhecê-la. A sua verdade encontrará eco na verdade de outros, da mesma forma que será rejeitada pela verdade de muitos. O importante é ter a ciência de que estamos em um terreno delicado e de que não acharemos a nossa verdade a não ser a relativa, adaptável ou maleável.Vivemos para encontrá-las. Precisamos achá- la nem que seja para dizer que é só nossa.
    ...já escrevi em participações, antologias e ebooks. Recebi algumas ofertas de Editoras, mas, infelizmente, não pude aceitar/ dedicar . O "profissional" ocupa muito meu tempo. Mal dá para me dedicar ao Blog.Mas, faz parte!
    Boa quarta feira
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi Luís!
    Eu acredito que só se encontra a verdade, quando temos a humildade em nosso coração.
    É quando sabemos reconhecer que não somos dono dela, que a do outro também seja verdadeira.
    Obrigada pelo seu comentário!
    Gosto muito do seu blog, é sempre um prazer vir aqui!
    Abraços e feliz Páscoa!
    Mariangela

    ResponderExcluir

  7. Olá Luís,

    Gostei das palavras 'dela'. Talvez retratem uma verdade que você se recuse a enxergar.
    A vida é uma eterna busca de respostas. Mais dias, menos dias, elas chegam. Só precisamos facilitar
    para que elas cheguem mansamente, sem machucar.

    Obrigada pelo comentário.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Eu não gosto do sólido,e o maduro pra mim,é algo chato...continue assim..se quiser,claro!
    A verdade que procuramos..Eu tento viver minha verdade a cada dia,mas confesso que por muitas das vezes,ela me escorre por entre os dedos..eu,tentando a impedir de me escapar,mas,totalmente sem sucesso..Quem sabe um dia ela chega pra ficar.Ou,não..O importante é que de vez enquanto ela me acha.

    Beijão,Paz!Dani.

    ResponderExcluir
  9. Oi Clives!

    Fazes da tua existência uma bagunça assimétrica, rabiscadas e,amassada.

    Inteligentemente rabiscando textos que, a mim, me surpreende.

    Parabéns, obrigada pela sua visita no meu blog

    Bjo

    ResponderExcluir

  10. Que, na Páscoa, nossa fé seja revigorada pela
    certeza de que Cristo ressuscitou e está entre nós.
    O sentimento de Páscoa não termina,
    ele sinaliza um novo começo da primavera
    e a vida marca nossa amizade.
    Feliz Páscoa Deus abençoe
    tremendamente sua vida.
    Beijos na alma carinhos no coração.
    Evanir..

    ResponderExcluir
  11. Gosto dessa sua irreverência e "provocação".

    Boa Páscoa.

    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir

  12. Oi Luis!
    Ah capas de filmes antigos são bem geniais..hoje em dia são raras as capas de filmes que possuem esse lance surreal e minimalista. Hoje em dia, como vc disse, não tem isso.
    Fico muito feliz em saber que meu blog é agradável..tento fazer o máximo para deixá-lo diversificado e interessante. Agora estou colocando á venda uns cadernos personalizados, chegou á ver?
    Aliás vou aproveitar para saber se vc aceitaria fazer uma parceria de blogs =)
    Ah já estou te add no face.
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Caro Luis

    Gostei de todo o texto.
    Confesso que me fez lembrar a minha mesa.
    Ao primeiro olhar, vê-se o caos na papelada que a enche, mas, na verdade, eu "sei" onde encontrar aquele papelinho escrito e bem misturado que eu necessito na hora.
    Estou seguro que também saberás não esquecer o essencial.
    Parabéns.


    Abraços



    SOL

    ResponderExcluir
  14. Olá Luis, realmente é natural que sejamos observados quando andamos meio fora da fila, temos por normalidade certos padrões de comportamento e atitudes, somos moldados até mesmo na forma de pensar. Acreditamos que é um direito que temos de ser autênticos, porém sem ferir a integridade alheia, sinceridade não é pecado, mas devemos estar sempre prontos para nos corrigir...belo texto, parabéns.

    Ghost e Bindi

    ResponderExcluir
  15. Olá amiguinho, espero que já te tenhas encontrado porque essa de andarmos perdidos não é lá muito bom, podemos ser encontrados por alguém menos bom e que nos queira mal e vai dai bumm.
    Olha meu lindo estava a tentar dar-te um bucadinho de ânimo, porque o meu humor também está em baixo, adorei a tua visita e o teu comentário e força miúdo não te deixes ir a baixo porque isso de ir a baixo é coisa de velho, beijinhos de lampiões para te guiar no escuro.

    ResponderExcluir
  16. Agradeço a sua visita a.em meu blog. A vida é uma eterna busca cheia de dúvidas e certezas. Creio que temos que viver tentando encontrar o caminho que nos traga alegria e paz.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  17. Vim aqui só pra te ver e te fazer saber que gosto muito de ti.
    Volto...me espere de braços abertos...ksksksksks...

    ResponderExcluir
  18. obrigada pela visita..é muito bom vir te ler..gosto da juventude explicita em suas palavras.. e da maneira com que vc se expressa..com uma certa irreverência que me agrada muito.. parabéns e sucesso sempre..beijão

    ResponderExcluir
  19. Oi Luís! Obrigada pela visita adorei o comentário. Volte sempre. Quanto as suas postagens, como sempre com mensagens importantes, não só para os jovens, mas para todos. Gosto muito do teu jeito de escrever. Parabéns!! Abraços, fica na paz. sucesso!

    ResponderExcluir
  20. ótimo texto! Adorei a forma com que vc usou as palavras! Envolvente :D

    No meu canal do YT Chubby Bunny com meu marido e amor tá no ar!!

    Muito obrigada por comentar no meu blog! :D
    Ah e sempre que atualizar seu blog me avise!

    Beeeijooos e ótima sextaa!

    www.blogdareh.com.br

    www.youtube.com/user/blogdareh/featured

    ResponderExcluir
  21. Olá Luis!Têm coisas que não conseguimos dizer face a face, mas com o carinho das nossas palavras no papel conseguimos ir além... Como sua seguidora há um tempo tenho esse caminho traçado para sempre voltar. E, hoje vim agradecer seu lindo comentário na minha postagem, adorei!Saudações do meu "Coração de Fera e Transbordando meus Lagares".Gracias e linda semana!

    ResponderExcluir
  22. Mais um texto que prende e envolve; não dá para pular trechos ou simplesmente passar os olhos e fingir que leu. Gosto assim, leitura tem que arrebatar senão é perda de tempo.
    Até mais
    Nely

    ResponderExcluir

  23. A esperança vive em mim,
    amanhece comigo,
    percorre o dia todo
    e, quando anoitece, ela está ainda mais fortalecida
    Desejo a você
    que também tenha sempre a esperança,
    que ela permaneça sempre em seus pensamentos.
    Que as estrelas iluminem e guiem seus passos.
    Que Deus abençoe seu final de semana.
    Beijos no coração carinhos na Alma.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  24. Um texto sincero com muitas verdades, muito bom! Gostei! Parabéns!
    abraços e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  25. Você parece brincar com as palavras, é linda a forma como escreve ^^
    Lindinho te convido para visitar o meu canal no youtube, peço que se gostar por favor se inscreva, é muito importante pra mim. Beijos.
    Canal: http://www.youtube.com/user/isabelyrogrigues
    Blog: http://fasesdegarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Oi...ando sumida ne?
    Mas hoje resolvi passar
    pelos blogs., e um deles
    so podia ser o seu...Adoro!
    Sabe, sempre vivi com a verdade,
    sempre realcei o sincero, puro,real.
    Mas ultimamente, tenho vivido num
    mundo de mentiras, surreal, criado
    por momentos empurrados pelo meu
    destino...Ah, tah...Você deve estar
    pensando: Doida! ...Sim, doida mas
    vivendo num mundo onde consigo me encarar,
    libertar, ser eu mesma, sem se preocupar
    que me apareça alguém para me puxar para
    a realidade...e se aparecer, coloco-a em
    meu mundo surreal e juntos viveremos numa
    eterna mentira...Adoro quando me envolvo
    com teus posts., nada temo, nada me assusta.
    Beijos e obrigado pelo carinho e atenção.

    ResponderExcluir

Leia com atenção.
Não esquecendo que tudo é desenvolvido como poesia livre, seja uma crítica ou um ponto de vista.
Ninguém é obrigado a concordar, mas respeitar e ser sincero ajuda ^^